mensagem



Este blog tem como objetivo ampliar e qualificar o debate da questão racial e a luta em busca da igualdade social.




quarta-feira, 16 de novembro de 2011

 17/10/2011 - Entrevista com Pedro Barbosa, o Peu: CUT-BA se prepara para Novembro Negro
Entrevista com Pedro Barbosa, o Peu: CUT-BA se prepara para Novembro NegroEscrito por: Daniella Sinotti

A CUT-BA realizará em novembro uma série de atividades em comemoração ao mês da Consciência Negra. Confira, a seguir, entrevista com o secretário de Combate ao Racismo da CUT-BA, Pedro Barbosa, Peu.

O que a CUT-BA está preparando para este Novembro Negro?
Estaremos nas ruas e nos sindicatos, numa série de atividades do Novembro Negro, em comemoração ao mês da Consciência Negra. O primeiro encontro será na sede do Sindprev/BA, dia 4 de novembro. Outros eventos serão: dia 11, na sede do Sinergia; aula pública na Praça da Piedade, dia 17; dia 18, no Sindae; dia 19, Roda de Conversa em local a definir. No dia 20, Dia da Consciência Negra, a Central participará da tradicional Caminhada do Plano Inclinado, com atrações musicais. A partir desta semana começaremos a divulgar mais detalhes dessa programação.

Qual é o objetivo do Novembro Negro da CUT?
Vamos aprofundar a discussão das questões raciais no âmbito da CUT. Acredito que podemos avançar de forma pragmática em nossos ideais, dando embasamento a todos os trabalhadores negros, bem como todos os segmentos sociais que carecem de informações qualificadas e específicas, a fim de participar das discussões em nível estadual e nacional das questões que concernem ao negro e às constantes violações de seus direitos.

Que temas serão destacados nesses encontros?
Teremos importantes temas em debate. Com base no Estatuto da Igualdade Racial, instrumento que baliza o cumprimento de ações em defesa dos que sofrem preconceitos e discriminação por etnia, raça, vamos discutir assuntos relacionados aos problemas enfrentados pelos trabalhadores afrodescendentes e as condições necessárias para a exigência do cumprimento desse marco legal, como portadores desses direitos. Nesse ano de 2011, proclamado pela ONU como ano Internacional dos Povos Afrodecendentes, a CUT-BA incorpora essa bandeira de luta para assegurar que o povo negro goze de direitos econômicos, sociais, civis e políticos tanto no Brasil como no mundo.

De que forma essas discussões podem avançar?
Nosso trabalho visa agir no sentido de tratar as questões raciais com o objetivo de empoderar a classe trabalhadora negra e a sociedade para o enfrentamento das discriminações e desigualdades. O diálogo deve ser o instrumento mediar para as resoluções dos problemas tão presentes no cotidiano dessa população.

De que forma a CUT tem atuado nesse processo?
A CUT tem essa luta como marca da trajetória política e sindical, contra o racismo e pelo direito de igualdade de oportunidades, reconhecendo a importância da luta contra a discriminação. O estado brasileiro também tem avançado, superando uma dívida histórica com a população afrodescendente, indígena e demais povos tradicionais que constituem a matriz sociocultural do país, a partir de uma série de políticas de promoção de igualdade racial. Tais políticas se baseiam no acúmulo de resistência e organização dos movimentos sociais pela construção de uma agenda política voltada para a reparação racial e valorização das identidades étnico-culturais existentes no Brasil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário