mensagem



Este blog tem como objetivo ampliar e qualificar o debate da questão racial e a luta em busca da igualdade social.




sexta-feira, 29 de junho de 2012


Câmara aborda relação entre a mulher e o Poder
“Estamos aqui para dividir com os homens o nosso espaço na vida pública”

Fonte: Ascom Câmara

A vereadora e ouvidora-geral da Câmara Municipal de Salvador, Olívia Santana (PCdoB), deu um recado aos homens que participavam da sessão especial na tarde desta quinta-feira (14), na Casa Legislativa. "Estamos aqui para dividir com os homens o nosso espaço na vida pública". Olívia se referia ao trabalho de mobilização das dezenas de mulheres presentes no plenário e da necessidade de participação da população feminina de Salvador na busca pela igualdade de gênero nas esferas de poder. "É preciso que as estruturas de poder expressem o que a sociedade é: diversa", declarou Olívia Santana na sessão, por ela requerida e presidida, que discutiu o tema "Mulher, poder e participação política".

Arielma Galvão, assessora especial da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte - Setre, destacou a adesão da Setre ao programa Pró-Equidade de Gênero, instituído pela Secretaria de Políticas para as Mulheres, com o objetivo de alcançar a igualdade entre homens e mulheres e o estabelecimento de condições de trabalho decente para a mão-de-obra feminina. Em novembro de 2011, foi criado o Grupo de Trabalho (GT) Setre/Saeb/Sepromi, para "trazer o recorte de gênero e raça no âmbito do serviço público", com reflexões que incluem a possibilidade de promoção da equidade nos esportes e em concurso público.

Mulher na política

"Lutar pelo empoderamento da mulher é passar pela discussão da educação, da cultura e, acima de tudo, da política". A afirmação da deputada federal Alice Portugal (PCdoB) deixou clara a importância da participação da mulher nos espaços políticos. Ela mencionou dados da União Interparlamentar da ONU que apontam a urgência no alcance da equidade de gênero nos Legislativos de todo o mundo. "Há 17,2% de legisladoras no mundo, 19,5% nas Américas. Para conseguirmos a igualdade, precisaríamos de mais cem anos", afirmou Alice Portugal, referindo-se ao estudo da ONU. Alice defendeu a inserção das mulheres nos partidos, ressaltando o cumprimento do índice de 30% nas listas de candidaturas dos partidos. "Buscar a participação é buscar a cidadania", destacou.

A vereadora Olívia Santana, que também é Coordenadora Nacional de Combate ao Racismo do PCdoB, acredita que o fato de termos uma presidente é um avanço histórico, mas ainda há muita desigualdade nas casas legislativas e nas estruturas de comando dos governos em diversos níveis, principalmente no que diz respeito às mulheres negra.

Já a deputada estadual e sambista Leci Brandão (PCdoB – SP) fez uma fala emocionante e lembrou que é a segunda mulher negra a ocupar o mandato de deputada na Assembleia Legislativa de São Paulo, uma das mais antigas casas legislativas estaduais do país. A deputada também assinalou que os partidos políticos devem oferecer melhor estrutura para que as mulheres façam suas campanhas em período eleitoral. "Empoderamento para as mulheres é a palavra de ordem neste país", reforçou Leci Brandão.
Ainda participou da sessão, à mesa, a secretária estadual de Mulheres do PT, Antônia Garcia; e a ebome Nice, da Casa Branca. A vereadora Aladilce Souza (PCdoB) também prestigiou o evento.

O encerramento aconteceu com uma belíssima interpretação de "Dara", composta pela cantora Daniela Mercury, cantada por Graça Onasilê,com participação de Negra Jhô.


Fonte: Ascom CMS
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário